quarta-feira, 18 de abril de 2018

Analogias estranhas

Algo que encontrei na máquina de lavar roupa...


ao observar a rotação do tambor: é que a existência funciona da mesma forma que esse electrodoméstico. Gira, num rodopiar de ciclos, até o programa terminar, não porque a roupa está impecável por transparecer no ínfimo pormenor a sagrada perfeição, mas, sim, porque o tempo programado para a tarefa findou. Se pretendemos alcançar um sublime objectivo devemos laborar cada ciclo com primor. De modo a superar o que nos está destinado.

Sem comentários:

Publicar um comentário