Intento

Caros leitores, amigos que tenho:
Como sabem, admiro tanta gente, tenho tantos ídolos. Adoro poetas e escritores. Adoro determinados livros como amigos íntimos, daqueles com quem partilhamos tudo. E canções que gosto são tantas. E sorrisos e olhares que venero: tantos, tantos… Já eu tenho defeitos, os meus cabelos estão imersos em defeitos e o meu sorriso abre-se em defeitos. Confesso que o meu olhar sobre o mundo tem defeitos, e o que escrevo e penso terá defeitos. Sim, porém, para que neste blog vos faça sentir a plenitude da existência, edificarei, pelo amor, a luta nos ideais que a minha alma acredita. Certamente que o vosso amor transmutará os defeitos que as minhas opiniões amontoarão.
Assim sendo, prometo inúmeros posts estranhamente poéticos (sensação que habitualmente me confessam pressentir em tudo o que faço), como uma candeia que alumia este blog - num amor que reluz.

Todos os dias, a minha opinião (as nossas).

Nuno Firmino
2 de Novembro de 2016

Sem comentários:

Publicar um comentário